Fernando Lopes

 

 

Olhar a Poesia

 

 

era uma vez

 

daqui e dali

 

horas a prumo

 

amor e ódio

 

mitos e sombras

 

quadrado perfeito

 

demais é chão

 

recortes

 

meu E-mail

 

fernandol.poesias@sapo.pt

 

 favoritos

 

cpoesia.net

coisasminhas.freeservers.com

companhiadapoesia.com

euclidescavaco.com

freewebs.com/escrever poesia

dragonwoman.blogs.sapo.pt

weblog.com.pt

blogs.sapo.pt

saladepoetas.eti.br

secrel.com.br/jpoesia

ocarteiro.com.br

 

 

 

Primeiro suspeitas, depois certezas, revelaram as manhãs a que eu dera a mão ...

A cegueira nunca deixa incluir a cumplicidade.

Para se ser manipulado é preciso estar-se atingido.

Servi as mentiras de que fui vitima mesmo que só tenha podido propagá-las na medida em que nelas acreditava.

Se algum direito me é conferido por esse facto, é o de não respeitar qualquer silêncio, na esperança de pôr a nu depravações que continuam ainda hoje a funcionar.

Eu sei também o muito que resta de sombra.

E de noite.

A história não é aquilo que vivemos.

(Pierre Daix)

..........

 

Não sou arrependido, não me arrependo de nada, nem das muitas culpas que a mim inflijo.

Na vastidão de tanto espaço e tempo, há lugares únicos por explorar.

Mares de enigmas que marcam o negado e o oferecido.

Teias que removem passos, tempestades.

Se alguma coisa devo, a mim o devo.

Avancei, recuei e a minha experiência é total, como um todo, eu no total.

A experiência e muitas outras coisas desavindas.

Magalomania ou não, a experiência é uma forma de arte que absorve, senão pelo porquê, será pela causa.

E aqui dar titulos a nadas e nadas, porque o mesmo e o igual são vitalicios, morrem connosco e daí não passam, é experimental.

Invenção e experiência é aquilo que vivemos.

Poeta ... sempre quis ser poeta.

 

Se todo o Universo transbordasse de canções

 e eu errasse, fantasiando, as horas e os lugares

porque somos eternos na vida  e não na morte

e depois de tudo só restasse uma palavra

gritaria que toda a escuridão que aperta

todo o negro que nos move

são destroços das paixões

da arte tão serena que fechámos na gaveta.

 

 

 


Sax Girl

 


All that Jazz

 


O lobo

 

Ao computador

 

Três mulheres

 

Jogadores

de cartas

 

Copyright 2006 Fernando Lopes